Minha Esposa Socando E Esfolando Minha Rola Com Tesao A Tarde

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , , ,

Minha Esposa Socando E Esfolando Minha Rola Com Tesao A Tarde

Minha Esposa  Socando E Esfolando Minha Rola Com Tesao A Tarde

Segurei em suas coxas e levantei um pouco suas pernas, e chupei sua buceta como se beijasse ela na boca, ela gemia e soltava gritinhos de tesão, contraía a barriga e a xoxotinha, apertando minha cabeça contra seu sexo molhado, passava a mão nos peitos e apertava, mordiscava a boca e se contorcia, até que apertou minha cabeça com as coxas e uma mão no meio de suas pernas, prendeu-me, e então eu enfiei a língua o máximo que pude dentro de sua bucetinha e ela gemeu alto e me apertou mais ainda, num gozo incontrolável em minha boca que a fez soltar um urro de tesão, pude sentir seu melzinho em minha boca. Eu agradeci e entreguei o copo de água onde ele pegou juntamente com a minha mão e perguntou da minha esposa, falei que ela só iria voltar a tardinha ou talvez nem voltasse naquele dia. ela estava de vestido e já tinha tirado a calcinha , se encostou na lateral do carro , abriu as pernas e caí de língua na Buceta que estava totalmente raspadinha e toda melada , ela começou a gemer pedindo para que não parasse de chupar até que ela gozou , mais gozou muito mesmo ,peguei uns lenços de papel e nos limpamos , seguimos viagem e ela falando que ainda queria gozar hoje outras vezes , paramos na subida da Serra e comemos um pão com linguiça e café , chegando em Friburgo , fomos direto para o Hotel que já tinha reservado no Centro da Cidade , deixei ela lá e fui fazer o Serviço , almoçamos juntos , ela ficou passeando pela cidade e quando foi umas 16:00 , fui para o Hotel e ao chegar no quarto ela estava vendo tv totalmente nua , encostada no travesseiro na cabeceira da cama de pernas abertas com aquela visão maravilhosa da Buceta raspadinha dela , fui ao banheiro tomei um banho e voltei de pau duro , ela sentou na beira da cama e começou a mamar minha pica , coloquei um dos pés em cima da cama , segurei a cabeça dela e fiquei ajudando ela e mamar meu pau com aquela língua maliciosa dela , ela me deixava louco , pedi a ela para ficar de quatro , ela ficou de quatro com aquela bunda maravilhosa querendo ser fodida , então botei primeiro na buceta , enquanto metia o dedo no cuzinho dela para facilitar a penetração , ficamos assim por uns 2 minutos , tirei da buceta e coloquei a cabeça bem devagar no cuzinho apertadinho da minha cunhada , fui empurrando devagar até enterrar tudo , ela gemia e falava mete tudo , eu sou gulosa quero ele todinho no meu cuzinho , enquanto eu enterrava a pica no cuzinho dela , ela tocava uma siririca , gozamos praticamente juntos , tomamos um banho , fomos na cidade comer alguma coisa e 2 horas depois voltamos para o HOTEL , caímos na cama e metemos por quase uma hora , agora só na Buceta , acabamos de foder , eu estava com meu pau quase esfolando e ela com a Buceta toda ardida , foi uma das melhores trepadas que já dei , estou até de pau duro lembrando desse dia maravilhoso com a companhia da minha cunhada rsrs …. Encostei de novo e comecei a beijar o seu pescoço ela deu um ai tímido,pus a minha mão direito no pescoço e a esquerda nas suas costas prendendo o seu corpo ao meu, dava mordidinhas no seu ouvido e intercalando com os beijos no pescoço, até que no auge do meu tesão falei no ouvido dela:-Tô querendo passar a noite toda aqui com você to gostando de você, aquele chaveco pra matar a caça.

-E quem disse que eu irei bater nele?!"Logo em seguida mandei ele meter aquela pica gostosa, fiquei debruçada na mesa e ele me pegando pela cintura, socando tudinho, puxando meu cabelo e falando:R – Claro, eu não sou LOKO de perder esse sol.

Entramos no assunto sexo, e perguntei se ele tinha alguma namoradinha, ele me respondeu que nada sério e achava as menininhas da idade dele imaturas, nessa altura da conversa minha bucetinha já fervia debaixo da calcinha.

"Olá pessoal, preciso contar o que rolou na tarde do domingo, após toda trepação da noite de sábado que relatei na parte 9.